O Que Fazer Com Um Filhote Ao Chegar Em Casa?

O QUE FAZER COM UM FILHOTE AO CHEGAR NA CASA?

 

Ter a companhia de um cão é algo muito prazeroso, principalmente se a chegada for feita de forma consciente e planejada! Um filhote muda totalmente a rotina da família e da casa! E é natural que seja assim, pois o filhote está em um período de adaptação e aprendizado… tanto quanto você!

O filhote, antes de chegar em sua casa, estava em companhia da sua mãe e dos irmãos. O que até então proporcionava segurança, proteção, pertencimento e aprendizado. Mas de repente tudo muda! Ele chega em um lugar desconhecido, com uma espécie desconhecida, com uma linguagem desconhecida, sem nenhuma referência!

 

Tudo isto é normal na vida de um cão?

Sim! Já que há muitos anos eles convivem conosco. Mas nós, humanos, temos a capacidade de tornarmos este momento de transição mais agradável, tranquilo e natural, tanto para ele como para nós.

Para tanto, precisamos colocar em prática certas atitudes a fim de desenvolvermos um relacionamento agradável e saudável com o novo integrante da família!

 

EMPATIA!

Somente nos colocando no lugar do filhote poderemos tentar compreender uma espécie tão diferente da nossa! Comportamentos, necessidades, comunicação, aprendizado… Até mesmo a forma, como nós e os cães interagimos com o mundo, é totalmente diferente!

Nós humanos VEMOS o mundo! Os cães CHEIRAM o mundo!

 

RESPEITO!

Afinal somos espécies apenas diferentes! Nenhuma é superior a outra! Somente respeitando e compreendendo as diferenças poderemos proporcionar uma vida com qualidade para o cão e para nós.

 

CONFIANÇA!

Primeiro precisamos educar, só depois podemos confiar nos comportamentos! Sempre que necessário dê suporte, direcione, estimule! Mas lembre-se: quanto mais autonomia seu cão desenvolver em suas ações, melhor será as respostas! Confie, e se surpreenderá!

 

Através destas 3 atitudes, estaremos dando o primeiro passo para um relacionamento saudável e o desenvolvimento de um elo de amizade! Mas como disse anteriormente, o filhote está em um período de adaptação e aprendizado, sendo necessário alguém para direciona-lo. E claro, ninguém mais apropriado que o próprio tutor para saber quais comportamentos deseja do seu cão para uma boa convivência e harmonia do lar!

Por isso, na DOG+ o conhecimento é direcionado para o tutor!

É o próprio tutor que irá aprender e ter AUTONOMIA para educar seu cão da maneira que lhe faz sentido – e não da maneira como um profissional quer impor!

Para a jornada de educar e sociabilizar um filhote, algo que vamos precisar em abundância é ENERGIA e DISPOSIÇÃO, pois é um período intenso e que passa muito rápido!

Apesar de sempre olharmos nosso cachorro como um filhote, vale aqui ressaltar que o período de Sociabilização de todo cão acontece entre o 2º e o 4º mês de vida, e a maturação do córtex pré-frontal – região cerebral associada ao aprendizado e experiências vivenciadas – acontece até o 6º mês de vida. Por isso, as ferramentas a seguir também são fundamentais para todo tutor nessa fase de adaptação do filhote.

 

PACIÊNCIA!

O filhote está em um período de adaptação, aprendizado e desenvolvimento. Tudo é uma novidade e uma experiência memorizada para toda a vida! Por isso, dose extra de paciência!

 

CONHECIMENTO!

Cada experiência do filhote nessa fase gera um aprendizado intenso e marcante. Por isso, para direcionarmos o comportamento do cão, é imprescindível conhecermos a forma como aprendem, se comunicam, interagem e se comportam! Lembre: um cachorro não é um mini humano… é um indivíduo de outra espécie, com comportamentos diferentes dos humanos.

 

CONSISTÊNCIA!

Sempre! Afinal, o aprendizado acontece por meio de várias e repetidas experiências.  Erros e recaídas existirão, mas jamais abaixe a guarda!

 

PERSITÊNCIA!

Quando as coisas parecerem dar errado, estiverem morosas e cansativas, a ponto de desistir: Persista! Isto é um período, uma fase, tudo na vida passa! E acredite, é um período único, tão bom e que passa tão rápido, que mais a frente sentiremos saudades!

E agora, para você que chegou até aqui, vou deixar + 3 bônus + 3 orientações práticas, para você fazer com um filhote ao chegar na casa!

 

1 – MONTE UMA SUÍTE PARA O FILHOTE!

Organize um local confortável, seguro, abrigado de sol, chuva, vento e frio, um ambiente que será o porto seguro do filhote! Ali ele irá aprender a ficar sozinho sem ansiedade ou medo, irá roer seus brinquedos, fazer xixi e cocô no lugar adequado, e claro… relaxar, descansar!

*Este local deve conter uma caminha ou casinha, pote de água, brinquedos de roer e o “banheiro” do seu cão.

 

2 – REFORCE OS COMPORTAMENTOS DESEJADOS!

O filhote precisa do tutor para direcioná-lo e ensiná-lo! Mas lembre-se: o aprendizado assertivo e duradouro se desenvolve por meio de uma boa motivação, uma boa recompensa! Cabe ao tutor ensinar ao filhote os comportamentos que renderão bons frutos!

*Por isso, o tutor precisa primeiro aprender (com um profissional), para depois ensinar (seu cão).

**Culturalmente somos educados a ver, pontuar e punir os erros. Mas posso lhe afirmar sem medo de errar: “Controlar o ambiente e pontuar/reforçar os comportamentos desejados é muito mais efetivo – além de fortalecer o elo de amizade e confiança entre tutor e cão!”

 

3 – CONHECIMENTO E PACIÊNCIA!

Eu sei que já falei isto anteriormente, mas faço questão de reforçar, pois ambos são imprescindíveis na jornada de educar e sociabilizar um filhote!

 

E agora com todo este conteúdo e orientações, já sabe o que fazer com um filhote ao chegar em sua casa?

 

Se precisar de ajuda, é só me chamar!

Open chat
Olá, Seja Bem-vindo(a)!
Quer saber mais sobre Educação Canina?
Nos envie uma mensagem pelo WhatsApp.